Quando eu quase desisti do comércio exterior.

Era meu terceiro ano na carreira de comex, quando surgiu a oportunidade de participar de um projeto no trabalho, um pouco fora da rotina de importação, mas ainda ligado ao comércio exterior. Quando fiquei sabendo dela, me apressei a falar com meu chefão norte americano:

“Hey boss, I´m interested to work in this project, count with me.”

Confesso que não lembro se foram essas palavras, só tenho certeza que pedi apenas para participar, mas resolveram centralizar todo o trabalho em mim, o que eu adorei, é claro! Mais glória para o Jonas! Pensava assim por ser jovem, idealista e moleque por ainda achar que salário e nome do cargo me definiam como profissional.

Mas a vida estava providenciando me ensinar que ascensão profissional não vem sem custo.

(mais…)

Meus 6 hábitos para manter o inglês bonito.

Meu primeiro emprego foi numa multinacional estadunidense com diversos nortes americanos trabalhando ao meu redor, não precisava me preocupar em melhorar o inglês, já o fazia boa parte do tempo no trabalho, minha dicção, escrita, compreensão e vocabulário foram desenvolvidos ricamente.

Mas quando fui trabalhar numa Trading Company, senti que a qualidade caiu pelo pouco uso, demorava mais para elaborar e-mails e as palavras me fugiam durante conversação. Qualquer habilidade adquirida, independente do quanto nos dedicamos para aprendê-la, será perdida se não for usada.

“É frustrante notar que uma qualidade regrediu, pois só notamos quando precisamos dela”.

Essa situação é antiga, eu era um Jonas jovem, desbarbado, com forte sotaque de colono (melhor sotaque), cheio de sonhos e ainda um pouco idealista, mas a preocupação em cuidar do inglês começou ali e nunca mais negligenciei. Creio que a necessidade de exercitar está clara então vou lhe mostrar como pratico. (mais…)

Por que importo mais no modo aéreo que no marítimo consolidado.

*Caso seja novo no Comex: Marítimo Consolidado é o embarque que reservamos uma parte do container e dividimos o resto dele com outros clientes, conhecido pela sigla LCL (Less Than Container Load).

Já estou há 10 minutos pensando numa introdução para me explicar sobre LCL e aéreo, mas só me vem aquelas ideias sonolentas como: O comércio exterior está em constante buZZZzzzZZZca de redução custos, nosso atual cenário exige conseguirmoZZZzzzZZZ mais do que nunca, para continuarmos competitivozzzZZZzzz nessa atual crise.

Que chato, já bastou minha monografia para escrever desse jeito.

Quero dar uma dica simples, nada muito inovador, mas que a maioria dos novatos na área demoram para se dar conta, normalmente porque o professor de logística te ensinou rasamente que o embarque aéreo é o mais caro, porém mais rápido.

Ah vá! (mais…)