Dicas para você buscar e conquistar o primeiro emprego.

Provável que se você decidiu ler esse artigo, independente do segmento, sabe melhor que eu quão difícil está para conseguir uma entrevista de emprego (ser contratado então…). São vários competindo contigo em busca da primeira oportunidade para desenvolver a tão necessária experiência profissional exigida na maioria das vagas. 

Além da difícil busca de conseguir oportunidades que consiga se encaixar, é comum vermos empresas sem a mínima noção determinando pré-requisitos inalcançáveis.

O primeiro emprego sempre foi e sempre será difícil de conquistar e não há soluções que se apliquem a todos, o texto lhe apresentará caminhos para buscar oportunidades, sugestões para se comportar profissionalmente e o mais importante, como se destacar da maioria

Mas lembre-se, é você quem precisa correr atrás, oportunidades não surgem da inércia

Onde buscar as oportunidades. 

Se tiver entre 14 e 24 anos, uma interessante oportunidade está no programa Jovem Aprendiz, além da faixa etária exigida, é preciso estar estudando (fundamental ou médio) ou ao menos ter concluído o ensino médio.  

Por ele, terá oportunidade de conhecer profissões e empresas, é bem provável que não consiga atuar com algo que lhe interesse, mas se fizer um trabalho de qualidade, a chance de ser efetivado ao final do programa é bem maior (melhor contratar um novato que já conheça a casa) e depois que estiver lá dentro, naturalmente poderá conseguir a transição para o departamento que deseja trabalhar. 

https://jovemaprendiz.net.br/

Se estiver cursando o ensino superior, tente conversar com seus professores, eles podem de te ajudar com muito mais além do que o conteúdo teórico transmitido em sala, pois possuem experiência prática e de pesquisa que podem lhe ajudar a conseguir uma indicação para vagas que sequer são informadas a público. 

“Claro que para isso, é importante atuar com qualidade em sala de aula, professor algum vai ajudar o aluno turista ou que apenas incomoda”. 

Por último, crie seu próprio networking, comece analisando seu círculo social pois a oportunidade pode estar mais perto que imaginamos, talvez seus amigos tenham parentes ou conhecidos com uma oportunidade em aberto. 

Também é importante fazer networking no LinkedIn, para começar a desenvolver contatos, conhecer empresas e aprender com os profissionais que ajudam novatos como você e tem prazer em dividir seus conhecimentos por lá. 

Consegui a entrevista, e agora?

Vamos primeiro revisar a parte óbvia: 

Se informe sobre a empresa, consulte seu site e também busque notícias sobre ela ou o segmento que atua, pois é comum as primeiras perguntas serem algo do tipo: 

  • Como ficou sabendo da empresa? 
  • Por que se interessou em trabalhar aqui? 
  • O que sabe sobre nós? 

É necessário esse estudo pois, entusiasmo apenas demonstra interesse em trabalhar (bastante óbvio para quem procura emprego, concorda?), mas conhecer a empresa evidencia o desejo de fazer parte daquele lugar. 

Seja educado com as pessoas e o tempo delas, chegar atrasado vai queimar suas chances, portanto, programe-se! Vá até o local um dia antes para conferir o tempo necessário e se mesmo assim tiver azar, ligue avisando assim que der conta que não chegará no horário.

 

Durante a entrevista, desligue o celular, olhe para quem conversa contigo e seja objetivo. Capriche no visual mas pegue leve porque não estará indo para a baladinha, mesmo que a empresa seja jovem e moderninha, evite acessórios chamativos, bonés e ósculos escuro, você está lá para chamar a atenção por quem você é. 

Mas como se destacar entre os demais? 

Comece não se preocupando em ficar nervoso, pois é provável que ficará, é normal num momento importante como esse transpirar, esquecer palavras, começar se coçar ou qualquer mania que normalmente não tenha e os entrevistadores estão cientes disso, você e os demais candidatos estarão, portanto não vale a pena se estressar com isso. 

Uma dica para aliviar o nervosismo é ensaiar com alguém em casa, e se na hora achar que está difícil demais, solicite uma água e aproveite para respirar fundo, mas siga em frente 🙂 

Apresente seus diferenciais, sim, você tem! Reflita sobre seu passado que com certeza há qualidades e histórias que deva mencionar. 

  • Estudou inglês no colégio e/ou aprendeu jogando videogame (meu caso!)?  
  • Ganhou algum campeonato?  
  • Que livros leu ultimamente?  
  • Está fazendo algum curso?  

Também pode citar os projetos e monografia que realizou na faculdade, sua pesquisa pode ter serventia na empresa e contar o que aprendeu demonstra o interesse na área. 

Por fim, já que carece de experiência prática, mostre um pouco de ousadia e personalidade, você está se vendendo e precisa ser lembrado no meio de uma pilha de currículos similares ao seu, que serão analisados no dia ou semana seguinte.  

‘’Hey! Lembre-se de ter bom senso, para não ser lembrado pelo motivo errado”.

*** 

Termino esse texto com uma dica que deverá ser carregada para sempre, acostume-se a ouvir Não ou sequer receber uma resposta. Como mencionei acima, quem é entrevistado está se vendendo e vender é uma profissão em que o Não é sempre predominante, seja para quem quer e precisa conquistar o primeiro emprego ou mesmo para quem está empregado mas quer mudar de área ou empregador. 

Diversas são as variáveis em entrevistas de emprego que não temos mensurar ou listar e está fora do nosso controle, por isso, não se responsabilize demais pelos Nãos e continue a busca. 

E você, leitora (o)? 

As dicas foram úteis? Ainda tem dúvidas? Você que já passou por essa fase, tem outras dicas para compartilhar? Vamos continuar o assunto nos comentários. 

 

Este artigo foi escrito com os amigos da Amtrans e foi publicado originalmente em seu blog.

 

 


E antes de ir embora, lembre-se de me seguir/adicionar para receber os próximos artigos ou se preferir, posso te avisar pelo meu Instagram ou Facebook.


Quem é o Jonas?

É um cara formado em comércio exterior, que trabalha há mais de dez anos com importação, compras e logística internacional, e continua apaixonado pela falta de rotina que essa vida tem!

E ele gosta de dividir essa experiência com todos, de forma simples e bem humorada pois, a leitura não pode ser um fardo para ensinar.

Além de aprimorar a escrita no LinkedIn, pratica artes marciais, enfrenta eternamente sua pilha de livros, joga vídeo game desde o Atari e também curte ajudar os outros profissionalmente, seja trocando uma ideia ou com soluções para quem está em apuros.

Talvez ele possa te ajudar, que tal procurá-lo?

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.