Egito

Quem é o Egito perante o Comércio Exterior Brasileiro?

A série que lhe apresenta os países volta hoje com a segunda maior economia da África (sim, na África!).

Berço de uma das primeiras civilizações, lar das esfinges, pirâmides, múmias e teorias malucas que isso tudo foi obra de alienígenas.

Terra natal de Faraós e Cleópatras (pois é, não existiu só), do jogador Mohamed Salah (Liverpool) e do casal Mulher-Gavião e Gavião Negro (DC Universe).

Sim, amigas e amigos, falaremos dela, do qual realizamos a missão diplomática musical mais bem sucedida da história brasileira no final dos anos 90 (se sabe do que estou falando, você está ficando velho).

Falaremos do Egito!

Geografia e demografia do Egito.

Recorte do mapa político africano
Recorte do Mapa político Africano (Viu, eu te disse que era na África).
  • Capital: Cairo.
  • Área total: 1,001 milhões de km².
  • População: 102,33 milhões.
  • Densidade: 102 hab/km².
  • IDH : 0,700 (Alto).

O Egito encontra-se no nordeste da África, fazendo fronteira no continente com Líbia e Sudão, na Ásia com Israel e Faixa de Gaza, também muito próximo pelo Mar Vermelho da Jordânia e da Arábia Saudita, este mar é ligado ao mar mediterrâneo através do Canal de Suez.

Em território, trata-se do 30º maior mais país do mundo, 12º da África, na escala “Brasil”, ele é menor que o estado do Pará (2º maior nosso), em contrapartida, a população é a 14º maior do mundo e 3º africana. A capital Cairo tem mais de 20 milhões de habitantes, o que confere a ela o posto de cidade mais populosa da África e do mundo árabe.

Devido ao clima árido que predomina desertos, a população concentra-se próximo do rio Nilo e seus confluências/afluências, onde encontra-se os 2,8% de terra arável. A foto noturna abaixo demonstra essa concentração próxima do rio (e que foto).

Egito à noite visto da Estação Espacial Internacional. É possível ver a concentração de cidades ao longo do rio Nilo.
Nasa

O rio Nilo corta o país de norte a sul e é o mais extenso do mundo, em virtude do seu tamanho e por ser principal fonte de água potável numa região carente desse recurso, a importância desse rio é tamanha que seguidamente ele é motivo para conflitos geopolíticos atualmente.

Mapa do Rio Nilo, suas confluências e afluências.
Mapa do Rio Nilo, suas confluências e afluências.

Evidentemente que a posição do Egito continua sendo estratégica até hoje, especialmente em aspectos logísticos e militares e isso refletiu no passado em diversas invasões que o fez pertencer a impérios como: o pérsico, Romano, Macedônio (do Xandão, o Grande), Otomano, Bizantino, Árabe e Britânico.

Apesar do IDH estar no grupo “Alto” (mesmo do Brasil – 0,761) e ter um governo Semipresidencialista (Presidente divide o poder executivo com o Primeiro Ministro), trata-se de um país na 136º posição no Índice Global de Paz, a má colocação é resultante das perseguições extremistas com base em suma na religião e política, que começaram principalmente na Primavera Árabe em 2010, ano do qual o Egito estava na 52º colocação nesse ranking.

Dados econômicos do Egito.

  • Moeda: Libra Egípcia (Isso explica a colonização britânica) – 1BRL = 3,16EGP
  • *PIB (PPP): US$1,3 Trilhões
  • *Desemprego: 11,4%
  • *Inflação: 20,9%
  • *Dívida pública: 92,6% do PIB

*2019 – Heritage.org

Trata-se de uma grande economia, (3º maior PIB nominal africano), mas tomada pela bagunça e falta de liberdade, algo similar ao Brasil, tanto que pecam similarmente na Saúde Fiscal (Fiscal Health) e Estado de Direito (Rule of Law).

Ranking de liberdade Econômica: Egito, Brasil e Média Mundial.
Ranking de liberdade Econômica: Egito, Brasil e Média Mundial. – Heritage

O sistema legal egípcio fornece proteção para propriedades, mas complexa a legislação imobiliária causam atrasos ao tentar estabelecer e rastrear a titularidade proprietária. O judiciário tem histórico de independência, mas é lento principalmente pelo excesso de papel que ainda permeia na burocracia, comprometendo também a confiabilidade, bem como a corrupção no país está presente em todos os níveis no governo.

A baixíssima pontuação da Saúde Fiscal evidencia que o Egito arrecada, entretanto peca em investir com eficiência devido principalmente: a instabilidade política, burocracia ineficiente, além da própria inflação e corrupção já citadas, que também comprometem o retorno dos investimentos.

Os gastos do governo atingiram 31,7% da produção do país nos últimos três anos, e os déficits orçamentários atingiram 10,8% do PIB. A dívida pública de 92,6% do PIB não colabora na confiabilidade de investir no país.

O Egito no Comércio Internacional.

O Egito é membro do organismos mundiais, tais como: OMC (1995), FMI (1945) e ONU (1945), além dos locais como: Liga Árabe (1945), União Africana (1963) e da Organização para Cooperação Islâmica(1969).

De acordo com a Marcopolis, as maiores empresas de Logística, Embarque e Navegação são:

  • The Suez Canal Container Terminal
  • National Navigation Company
  • KGL PI
  • Leader Group / Agility
  • Pyramid Navigation

Vemos nessa lista como a localização do Egito favorece para que as principais empresas sejam do ramo de portuário e navegação, a única exceção da lista é a Leader Group que é um Agente de Cargas.

Exportações e Importações Egípcias.

Apesar de carecer de liberdade e das demais dificuldades apresentadas, é uma país com relevante presença no comércio internacional, pois 48,3% do seu PIB é oriundo de exportações e importações de bens e serviços. Analogamente ao Brasil, a participação seria maior se os principais produtos exportados fossem de maior valor agregado:

  • Top 10 principais produtos exportados pelo Egito em 2018.
  • Mineral fuels including oil: US$7.2 billion (24.5% of total exports)
  • Plastics, plastic articles: $1.8 billion (6.1%)
  • Electrical machinery, equipment: $1.6 billion (5.3%)
  • Gems, precious metals: $1.5 billion (5%)
  • Fruits, nuts: $1.4 billion (4.8%)
  • Fertilizers: $1.4 billion (4.7%)
  • Clothing, accessories (not knit or crochet): $1.1 billion (3.6%)
  • Iron, steel: $1 billion (3.6%)
  • Vegetables: $911.4 million (3.1%)
  • Aluminum: $673.6 million (2.3%)

A Itália foi o principal destino das exportações egípcias com 6,99%, apesar de parecer concentrado em poucos países, há outros grandes país como Espanha, Reino Unido e Índia logo atrás desses, consequentemente há uma forte diversificação de mercado.

Não é uma Brastemp Alemanha da vida com 87,2%, mas foi o 6º maior exportador africano em 2018, também considerando estar tão perto da Ásia e Europa e ser capaz de conectar por mar ambos continentes pelo Canal, demonstra existir muito potencial.

8% da navegação marítima mundial passa pelo Canal de Suez aliás, salvo o fator pandemia, essa porcentagem deve subir se os números de embarcações e cargas continuar a crescer no mesmo ritmo dos últimos anos.

Quantidade de embarcações e tonelada de carga movimentada anualmente no Canal de Suez - Egito.
Quantidade de embarcações e tonelada de carga movimentada anualmente no Canal de Suez.

Encontrei esse vídeo que mostra como é atravessar o canal da perspectiva da embarcação, recomendo assistir!

Acreditava que por Alexandria ser tão antiga, seu porto seria o principal em movimentação de carga mas me enganei. Em 2019, o porto Damietta está em primeiro lugar, com 7 terminais que totalizam uma área portuária de 11,8 millhões de m², conectadas por rodovia e ferrovia, seguido por Alexandria e logo atrás East Port Said.

O Egito possui 15 aeroportos (Brasil possui 125) sendo o da capital Cairo o segundo mais movimentado da África, perdendo apenas para O.R Tambo, de Johannesburgo.

Porto Damietta, Egito
Porto Damietta, Egito – Bairdmaritime

O Comércio Exterior do Brasil com o Egito.

A visita do Presidente brasileiro ao Cairo (dezembro 2003) elevou a novo patamar as relações bilaterais. Tratou-se da primeira visita de um Chefe de Estado ao Egito desde as viagens de D. Pedro II ao Oriente Médio em 1871 e 1876. À visita do Presidente, seguiram-se diversos encontros entre Chanceleres, o mais recente dos quais foi a visita que o Chanceler Antonio de Aguiar Patriota realizou ao Cairo em 2011. A visita ao Brasil do então Presidente Mohamed Morsi (maio de 2013), por sua vez, foi a primeira visita de um Chefe de Estado egípcio ao país. – Itamaraty.”

Importante também mencionar a missão diplomática musical, organizada pelo grupo É o Tchan em 1997 a qual realizou “A mistura do Brasil com Egito”, que, inegavelmente acelerou a construção das relações diplomáticas acima mencionadas.

O parágrafo acima é uma piada, ok?

Considerando que há 164 Estados na Organização Mundial de Comércio, o Egito tem uma relevante importância no destino de nossas exportações, além disso, são importantes para o saldo positivo de nossa balança comercial, que encontra-se assim há mais de 10 anos.

Gráfico do histórico anual das exportações (verde) e importações, Brasil e Egito.
Gráfico do histórico anual das exportações (verde) e importações, Brasil e Egito.

O motivo do volume das exportações oscilarem tanto é conhecido nosso, o Agronegócio, afinal, são commodities que possuem muita variação no preço conforme, por exemplo a safra e câmbio, que também influencia a qual mercado está mais interessante vender.

Ainda que oscile bastante, temos forte participação nos produtos com maior participação (100% de mercado do Açúcar Bruto, toma essa, França), no entanto, lamentavelmente não vemos nenhum produto de alto valor agregado, apenas conseguimos ver bombas, compressores e centrífugas no Comextat (bem pequeno, grifei em amarelo).

Produtos brasileiros com maior participação no mercado do Egito, 2015 a 2018 – APEX

Visão Geral dos produtos exportados para o Egito 2019 – Comexstat

E o Brasil importou do Egito em 2019:

Adubo.

MUITO ADUBO, sério, se nossos alimentos falassem, seria no idioma árabe.

Apesar de importarmos mais produtos de valor agregado que exportamos ao Egito, nosso saldo é positivo devido ao volume, vendemos muito mais que compramos, em virtude do Brasil ser (ainda) a 10º maior economia do mundo e fortíssimo no agronegócio.

Visão Geral dos produtos importados do Egito 2019 – Comexstat

E você, amiga(o)?

Gostou de conhecer o Egito? Sabe de alguma curiosidade ou outro? Que conclusões você tem com essas informações? Tem outros dados para complementar? E me ajude a escolher – Qual o próximo país você quer aqui? Diz aí nos comentários!

Este artigo foi escrito com os amigos da LogComex e publicado originalmente em blog.logcomex.com

Quem é a Alemanha perante o Comércio Exterior Brasileiro?

Inicio uma nova série de textos com o objetivo de conhecermos outros países e sua relação com o Comércio Exterior brasileiro.

Começaremos falando dela, a 3º maior economia mundial, considerada por muitos a principal responsável pela relevância atual da União Europeia.

Nação de povo reservado, mas que não poupa o uso de consoantes no idioma materno.

Famosa de fato pela Oktoberfest, pelas cervejas, pretzels, linguiças, chucrute e outros pratos que causam sono em demasia.

Terra natal de Einstein, Noturno (X-Men) e Beethoven (o pianista, não o cachorro).

Grande compradora de café, cobre, motores de pistão e celulose do Brasil. E, mesmo sendo a 3ª maior fornecedora do Brasil, não lembrou disso na Copa do Mundo de 2014 – sim, amigas e amigos, hoje falaremos da Alemanha!

Geografia e demografia da Alemanha.

Recorte do Mapa político da Europa
  • Área total: 357.022km²
  • População: 82,9 milhões
  • Densidade 230 hab/km²
  • IDH 0,939 (Quanto mais perto de 1, melhor)

Localizada no centro do continente Europeu, banhada pelo Mar do Norte e Oceano Báltico, sua grande área faz fronteira com 9 países: Países Baixos, Bélgica, Luxemburgo, França, Suíça, Áustria, Tchéquia, Polônia e Dinamarca.

Ocupa o posto de maior população da Europa, ostenta o 4º maior IDH do mundo e a 22ª colocação no Índice Global de Paz, todavia, é previsto declínio no número de habitantes até 2024.

Alemanha, população de 2014 até 2024 (milhões)
Alemanha, população de 2014 até 2024 (milhões)

Uma vez que a Alemanha se submete ao sistema de Governo Parlamentarista, o presidente tem um papel mais simbólico e quem move mesmo o país, politicamente, é a Chanceler.

Angela Merkel

Angela Merkel, do partido União Democrata-Cristã (Centro-Direita), ocupa o cargo desde 2005 e, mesmo depois de tanto tempo e governando durante a pandemia, a satisfação de seu governo é superior a 70%, foi considerada pela Forbes a quarta pessoa mais poderosa do mundo

Dados econômicos alemães.

  • Moeda: Euro
  • *PIB: US$4,4 Trilhões
  • *Desemprego: 3,4%
  • *Inflação: 1,9%
  • *Dívida pública: 59,8% do PIB

*2019 – Heritage.org

Chegar na casa dos trilhões é, de fato, para poucos: a posição de 4ª maior economia representa 4,6% da economia global.

Sem dúvida que tal posição não foi conquistada de uma hora para outra. Analisando 30 anos de PIB, nota-se o estável crescimento e resiliência para continuar no mesmo ritmo após a crise imobiliária de 2008 (única forte queda no período).

Gráfico do PIB da Alemanha, de 1989 até 2019.
Gráfico do PIB da Alemanha, de 1989 até 2019.

Vimos que o território e a população Alemã não são pequenos, no entanto não estão próximos de Rússia ou Índia respectivamente, o que destaca a Alemanha, é a sua liberdade econômica e competitividade global.

Pontuação da Alemanha de Liberdade Econômica em 2020.
Pontuação da Alemanha de Liberdade Econômica em 2020.

Não apenas encontra-se bastante à frente da média mundial, ocupando “apenas” a 27ª posição, é importante ressaltar que os primeiros colocados são países menores em território e população, como Singapura, Nova Zelândia e Hong Kong.

De acordo com o relatório, apesar do sistema legal, tributário e contábil ainda serem complexos, eles compensam na transparência. O direito à propriedade por estrangeiros é protegido por lei, o sistema judiciário é independente e competente e raros são os casos de corrupção, e quando ocorrem são devidamente julgados e punidos.

Outros pontos que favorecem o desenvolvimento da liberdade econômica são a saúde fiscal e a liberdade para negócios, comércio e investimento, em contraste com o excessivo gasto governamental e alto custo na legislação trabalhista, que ancoram a evolução.

A Alemanha no Comércio Internacional.

A Alemanha é membro de todos os organismos internacionais tradicionais, por exemplo a ONU (1973), FMI (1952) e OMC (1995), também dos mais seletivos, como a OCDE (1961) e G7.

É importante membro na OTAN desde 1955 (apenas o lado ocidental), em virtude de possuírem o quarto maior poder militar do mundo.

Importante lembrar, que China e Estados Unidos nos ensinam que é possível guerrear sem armas.

Exportações e Importações

A enorme participação alemã no Comércio Exterior é inegável, 87,2% do PIB é oriundo de importações e exportações, com efeito de classifica-los em 2018, como a 3ª maior participante do comércio mundial de produtos.

Caramba, Alemanha, nem vou comparar com o comércio exterior brasileiro…

Por consequência, a logística de carga também se destaca: o porto de Hamburgo foi o 19º maior em movimentação e o aeroporto de Frankfurt o 11º.

Aeroporto de Frankfurt, Alemanha.
Aeroporto de Frankfurt, Alemanha (com muito photoshop…).

E não é uma questão de volume: pois suas exportações constam primordialmente produtos de alto valor agregado.

Top 10 principais produtos exportados pela Alemanha em 2019.
Top 10 principais produtos exportados pela Alemanha em 2019.

Além disso, é impressionante quão diversificada é a carteira de países para os quais a Alemanha exporta (o mesmo ocorre na importação).

Note que nenhum deles possui participação superior a 9%.

Principais parceiros de exportação da Alemanha em 2017.
Principais parceiros de exportação da Alemanha em 2017.

Essa diversificação garante segurança, desse modo, caso um país parceiro passe por dificuldades, é mais fácil para ele negociar com outros países.

Essa é uma das qualidades que garante a 7º colocação no Ranking de Competitividade Global.

Ranking de Competitividade Global da Alemanha (2019).
Ranking de Competitividade Global da Alemanha (2019).

A nota 100 refere-se a estabilidade Macroeconômico, de acordo com tudo que já visualizamos. O que a Alemanha precisa melhorar (comparado, a si mesma) em primeiro lugar é, na adoção de tecnologias de informação e comunicação (70) e em segundo, no desenvolvimento de seu Mercado de Produto (68).

A título de curiosidade (ou tristeza), o pilar do Brasil com nota mais alta é 79 e mais baixo, 46.

O Comércio Exterior brasileiro com a Alemanha.

Exportação, Importação e Balança Comercial, Alemanha, 2019
Comexvis

Por certo que o 3 maior mercado mundial é um importante parceiro comercial nosso, mas estamos perdendo mercado.

Temos perdido espaço nas exportações desde 2011, mesmo apesar de nossa moeda desvalorizar nos anos seguintes.

Gráfico do histórico anual das exportações (verde) e importações, Brasil e Alemanha. 20019 a 2019
Gráfico do histórico anual das exportações (verde) e importações, Brasil e Alemanha.

Similarmente ocorre na importação, importar produtos de valor agregado representam investimento, novos negócios e aumento da empregabilidade.

Se desejamos que o acordo Mercosul x União Europeia saia do papel, precisamos negociar forte com o principal membro.

De maneira idêntica ocorre com os produtos brasileiros de maior participação no mercado Alemão, eles estão em queda desde 2015.

Produtos brasileiros com maior participação no mercado da Alemanha, 2015 a 2018.
Produtos brasileiros com maior participação no mercado da Alemanha, 2015 a 2018 – APEX

Apesar deste declínio entendo que a recuperação é possível, exportamos os mais variados produtos, predominamos da Indústria da Transformação – que tem maior valor agregado –, portanto, é possível desenvolver em diversos mercados.

Ao menos para primeiramente, termos saldo positivo nas exportações e importações.

Visão Geral dos Produtos Exportados, 2019 – Destino Alemanha

Em contraste com a exportação, importamos da Alemanha os produtos de maior valor agregado (praticamente os mesmos que vimos anteriormente no Top 10).

Visão Geral dos Produtos Importados, 2019 – Origem Alemanha

E você, amiga(o)?

O que achou de conhecer a Alemanha e o Comércio Exterior brasileiro com ela? A forma apresentada foi interessante e dinâmica? Que conclusões você tem com essas informações? Tem outros dados para complementar? Compartilha com a gente nos comentários para engrandecer o assunto.

Logcomex

Este artigo foi escrito com os amigos da LogComex e publicado originalmente em blog.logcomex.com