3 histórias que mostram como ultrapassados Dress Codes são prejudiciais.

Este calor de janeiro, que novamente fez eu desejar ter nascido na Noruega, me lembrou desse mesmo mês em 2012, quando pela primeira vez eu entrei em conflito por causa de dress code.

Trabalhava numa pequena empresa onde as regras de conduta, postura e vestimenta eram determinadas na informalidade e jurisprudência, ou seja, bastava olhar como os mais antigos e chefes se comportavam e vestiam para copiar. Não havia uniforme, seguíamos o clássico: calça jeans, calçado fechado (Exceto pantufa) e camiseta básica ou polo.

Mas neste mês específico, eu e demais colegas de sala estávamos preocupados com nosso ar condicionado, um guerreiro chinês de marca desconhecida e nome impronunciável que, ao longo de dezembro, notamos que estava perdendo as forças, o calor era constante, mas tínhamos que baixar um grau a cada semana que passava. (mais…)

Como a falta de profissionalismo encarece os custos de comércio exterior.

Quero fazer uma pergunta a você cliente, que decide qual agente de carga vai realizar o frete internacional, qual despachante aduaneiro cuidará da nacionalização/desnacionalização, qual instituição financeira emitirá o contrato de câmbio ou qual trading company supervisionará toda a operação:

Como você tem tratado estes seus contratados e todos os outros que participam do seu comércio exterior?

(mais…)

5 benefícios de possuir um setor de importação dentro da empresa.

A balança comercial de 2018 fechou com 181 bilhões de dólares de importados, 43,64 bilhões a mais que 2016, este havia sido o último ano que o valor anual das importações fechou em queda comparado ao ano anterior, resultado que se repetia desde 2014.

Esse feito foi alcançado mesmo com a cotação do dólar (USD) judiando as compras internacionais, que no início de janeiro estava na casa dos R$3,20 e fechamos o ano em R$3,90, depois de bater e passar dos R$4,20 em setembro… Não foi um ano gentil com nossas viagens internacionais e comprinhas em sites estrangeiros.

importações 2013~2018
Saldo anual das importações Brasileiras, 2013 a 2018 – Comex Vis

O Comércio Exterior brasileiro é movimentado por empresas de todos os portes, e analisando o gráfico acima é possível imaginar que muitas delas desde 2016 começaram (ou recomeçaram) a importar e conforme o volume de processos cresce, torna-se rotina nas atividades da empresa e indispensável que um setor de importação cuide delas. (mais…)

Quanto imposto pagamos nos presentes importados de natal?

Chegamos então nesta época mágica (para o comércio) em que somos socialmente obrigados a comprar presentes para pessoas queridas (ou não). Muito do que compramos é importado e por isso pensei, por que não conferir quanto que esse braziuzão querido “solicita” encarecidamente que paguemos de impostos incidentes na importação?

Cara, pensa num homem arrependido.

Claro que não posso sofrer sozinho, por isso, montei essa lista com 5 produtos populares na lista de presentes de Natal, para conferirmos as alíquotas e o quanto elas encarecem o produto.

Mas antes da lista, algumas rápidas ponderações:

(mais…)

Como podemos evitar ser um robô no trabalho e não ser demitido por um?

Já notaram que quando estamos realizando um trabalho repetitivo, nos comportamos similarmente a robôs?

Realizamos os procedimentos sem desviar o foco, sem lembrarmos dos detalhes de como fizemos, ausente de sentimentos e da noção de tempo, até esquecemos de tomar café ou água e só vamos ao banheiro quando a situação está crítica.

No livro Inteligência Emocional, o autor chama esse estado de Fluxo e conta como ele é presente entre artistas, profissionais do esporte e artesãos que chegaram na maestria de agir sem pensar.

Muhammad Ali e sua maestria do Fluxo em prática.

Mas entrar em Fluxo na frente de um computador por 8, 10, 14 horas para unicamente alimentar sistemas ou enviar e-mails padronizados, não faz de você um artista e muito menos um atleta. (mais…)

Agentes de Carga, precisamos conversar sobre seu saturado marketing.

Era mais um daqueles dias especiais no comércio exterior, em que tudo conspira para dar errado: vistoria cancelada porque o fiscal não quis pegar chuva, Siscomex não funcionava, um exportador que inventou feriado para justificar o atraso na entrega da mercadoria e outro com quem passei a tarde discutindo por e-mail sobre o porquê de precisarmos da Fatura Comercial assinada à caneta.

O telefone toca, pauso a playlist do Sam Smith que tentava me acalmar e atendo:

Você do comércio exterior deve conhecer essa história.

– OLÁ! TUDO BEM? – Me pergunta um jovem de voz nervosa e ainda não corrompido pela realidade do mundo, penso por um segundo se abro meu coração com aquele estranho e respondo: (mais…)

Como a enchente de 2008 em Santa Catarina me afetou na importação.

Sexta-feira, 21 de novembro de 2008, a Receita Federal do Brasil (RFB) havia desembaraçado o eixo para embarcação do tipo PSV que tinha parametrizado no canal vermelho, a mercadoria era muito aguardada, por isso nos esforçamos para tirar do armazém no porto de Itajaí, unitizar no container e transportar para o estaleiro no mesmo dia.

Tivemos sucesso na importação, foi um dia com gostinho de dever cumprido, mal podia esperar para chegar em casa e relaxar jogando Nintendo Wii. O retorno para casa seria como nos últimos 2 meses, andando devagar na BR 101 entre  Navegantes e Balneário Camboriú embaixo de chuva, ora garoando, ora mais forte, mas nunca parava.

Ninguém aguentava mais ouvir aquele maldito barulho de chuva. (mais…)